19 de janeiro de 2012

Olá queridissimos visitantes!!!!

Imagem: Fox News.
Tenho recebido muitos e-mails de todos os cantos do país de pessoas interessadas em embarcar, quero agradecer a todos que acompanham o blog e me escrevem, também quero me desculpar por não responder de imediato, como estou embarcada, fica um pouco difícil, mas na medida do possível, tentarei responder a todos, ok?

Nos e-mails que li, percebi que algumas dúvidas são comuns para a maioria das pessoas, por isso resolvi reunir as principais e vou responde-las pelo blog mesmo. Bom, um tópico a esclarecer é: Pessoal, não mandem curriculum pra mim, pois eu não faço seleção, posso ajudá-los indicando o caminho!!!!
A primeira coisa a se fazer quando você tem interesse em ser tripulante é: mandar seu curriculum ou cadastrá-lo no site de agências que intermediam o processo seletivo, eu embarquei pela Agência Portside de Curitiba (www.portside.com.br), em Curitiba também existe a CECETH Work on Board, temos em São Paulo a Infinity Brazil, a empresa CI Intercâmbios também trabalha com recrutamento para navios, outra que tenho conhecimento é a Staff Work, e a própria Royal Caribbean faz contratações, para isso acessem o site carreira a bordo.

Todas essas empresas têm sites e lá sempre tem muita informação sobre os processos seletivos, quando eles ocorrem, vagas disponíveis e até mesmo dicas sobre a vida a bordo, lembrando que as seleções ocorrem durante todo o ano, pois as empresas estão sempre precisando de gente pra trabalhar.

Feito esse primeiro passo, é hora de verificar a vaga para qual se candidatar e se você possui os requisitos básicos para a mesma, essa é dúvida mais comum entre os candidatos, pois todos possuímos muitas habilidades, a minha dica é: escolha uma posição na qual você tenha experiência e preencha os requisitos. Por exemplo, você quer trabalhar nas lojas do navio porque tem experiência com vendas, fala espanhol, mas seu inglês ainda está no nível básico, o que eu digo é melhore o seu nível de inglês, assista filmes, leia, estude mais até que você atinja o nível exigido (ou esteja próximo dele) para participar do processo seletivo.

Não se candidate a qualquer vaga só pra entrar, pensando que depois aqui dentro conseguirá mudar ou subir de posição porque isso é muito difícil acontecer, não “omita dados” em seu curriculum, se você escreveu lá que tem experiência como camareira, porém, nunca arrumou uma cama na vida, não pense que aqui dentro as pessoas vão te ensinar como fazer isso, lembre-se que pra quem não sabe pra onde ir, qualquer lugar serve, então, tenha seu objetivo bem claro.

Eu falo muito sobre a escolha da posição, pois quando fiz a minha entrevista para a Ibero, fiquei chocada quando a entrevistadora nos disse que a empresa só contrata brasileiros porque a lei obriga, me lembro que na ocasião fiquei indignada, porém, hoje estando aqui dentro, infelizmente posso confirmar isso, claro que não é uma regra, porém, o maior índice de desistência está entre os brasileiros, muitos chegam aqui e não conseguem trabalhar uma semana e o que é pior, inventam as desculpas mais esfarrapadas pra sair.

Independente do que você escolha fazer a bordo, venha preparado para trabalhar muito, são muitas horas de trabalho por dia, a rotina é desgastante, tem dias que você não tem coragem de sair da cama, tem dias que você sente saudade de casa, da família, dos amigos, de ir no cinema, esqueça as roupas da balada, normalmente a gente vai no crew bar de uniforme mesmo!

Venha preparado para dar o seu melhor sorriso, mesmo quando você está trabalhando desde as 8 da manhã e já são 22 horas e você está podre de cansado, não agüenta mais, está louco pra ir pra sua cabine e tem um hospede fazendo uma pergunta da mais cretina na sua cara! Aqui é o lugar em que aprendemos a usar duas artes: a paciência e a tolerância!

Sobretudo, venha com o coração e a mente abertos para vivenciar uma realidade totalmente diferente da sua, para conhecer pessoas maravilhosas, fazer novos amigos, conhecer novas culturas, lugares incríveis e para aprender a dar valor para os momentos que passamos com as pessoas que amamos e que sempre passam despercebidos que geralmente não damos tanta importância assim.

A minha idéia não é assustar ninguém, acredito que as pessoas devem vir pra cá cientes de suas escolhas, me lembro de uma conversa minha com o Lucas, em que ele me disse que no face ou Orkut, wherever, sempre postamos fotos de lugares bacanas, todos sorrindo, felizes... Ninguém posta foto chorando, com cara de triste ou cansado, a realidade é essa – se trabalha muito, mas compensa!!!

Pra quem me perguntou se a entrevista é difícil, isso depende de como você se prepara para ela - estude, treine o seu idioma (eu conversava em inglês com o espelho!) pesquise sobre a empresa para qual irá se candidatar, entrevistador adora perguntar: Porque você gostaria de trabalhar na empresa “X”? Se você não sabe nada sobre a Cia, vai responder o que? Saiba o que você quer fazer (de novo!). Se você quer se candidatar a bartender, vá puxando pela memória os nomes e composições dos drinks, pois as perguntas na entrevista são de acordo com a vaga para qual você está aplicando.

Com relação a parte financeira, me perguntaram se os salários compensam.
Bom, pra mim o fato de você estar ganhando um salário em uma moeda mais forte que a sua (as empresas pagam em dólar), não pagar hospedagem nem alimentação e ainda de quebra poder viajar e conhecer vários lugares do mundo todo, acredito que sim, vale a pena.

Pra finalizar, na revista Nova deste mês (janeiro de 2012), tem uma reportagem muito interessante com uma tripulante, falando sobre a vida a bordo.

Quem quiser saber um pouco mais sobre o trabalho de tour Escort, podem me adicionar no face, só por favor identifique-se dizendo que você viu o blog SoNavegando.

Espero ter ajudado! Abraços a todos!

Tati Santos.

Mais sobre o Naufrágio

Fonte:  universetoday.com   
A cada dia ficamos mais surpresos ao saber das revelações sobre o naufrágio do Costa Concórdia.

Depois do jornal local ZERO HORA veicular a conversa entre o capitão e a guarda costeira (estarrecedora), recebi o texto do Paulo Tedesco, uma ótima crítica sobre o acontecido, pra compartilhar:


"E quem diria: mal entramos no século e um Titanic contemporâneo desaba no noticiário. É ver para crer. Aquele gigantesco pedaço de metal, adernado num cantinho do mediterrâneo, ocupa não só o espaço em jornais e sítios eletrônicos como o olhar do cidadão, que se pergunta: é verdade? Sim, é verdade, e passa longe de teorias conspiratórias. Aquilo não é armação para promover alguma cerveja nem um novo serviço de banco internacional.
O que me intriga, no entanto, e parece vem sendo pouco a pouco desvelado, é como aquilo ocorreu. A gravação da conversa com o comandante é estarrecedora, o cara que deveria estar lutando pela própria honra e coordenando a evacuação de mais de quatro mil pessoas, estava no cais se escondendo da verdade e pior, se negando peremptoriamente em assumir outra atitude. Troféu anti-herói do novo milênio para ele.
(continue lendo aqui)"
Impressionante.
Ainda esperamos contato de tripulantes, se você estava lá traga sua história pra contar aqui no blog.

Lucas Selbach

18 de janeiro de 2012

Desastre na Itália

Fonte da Imagem: Sadclown  
Com pesar lamentamos o naufrágio do navio Costa Concordia da companhia Costa Crociero, que faz parte do grupo Carnival Corp., ocorrido no litoral da Itália (na ilha da Giglio), envolvendo até o momento a morte de 11 pessoas, além de 24 desaparecidos.

Pelas notícias que acompanhamos, os Brasileiros já estão em casa, incluindo os tripulantes.

Se algum tripulante que estava no local quiser contribuir com sua história, entre em contato.

Desejamos que todos os outros milhares de tripulantes a bordo de navios de cruzeiro pelo mundo estejam bem e saudáveis, zelando pela sua segurança e dos passageiros.

=============================

We are deeply sorry about the recent shipwreck of Costa Concordia on Italy Giglio Island shore.

If any crewmember wants to share his/her story with us, be my guest and make contact via email.

We hope that every other thousands of crewmembers onboard cruise ships are well and healthy, ensuring their own safety as well the passengers safety onboard.

Blog Sonavegando

3 de janeiro de 2012

Olá estimados visitantes!!!

Tati a bordo com colegas
(2ª da esquerda para direita)
Genteeee o ano terminou e 2012 chegou!!!! Desculpem o atraso, mas juntamente com meu amigo Lucas, quero desejar a todos um 2012 repleto amor, saúde, alegria, luz, prosperidade e muito sucesso.

Na semana do ano novo aconteceu um episodio no navio que me fez chorar e ver que ainda existem pessoas que valorizam o nosso trabalho.
Estavamos finalizando o cruzeiro de Natal pelo nordeste e uma de nossas paradas é o Porto de Vitória – como de costume, temos excursões em cada Porto, para Vitória tivemos um desembarque de passageiros complicadíssimo, pois estávamos voltando de Maceió, com um dia e meio de navegação e além de desembarque para quem queria conhecer a cidade, tínhamos a excursão e também embarque de passageiros, ou seja: O Caos estava instalado neste navio!

Enfim, ao sair com o grupo, uma senhora caiu e torceu o tornozelo isso aconteceu antes do passeio começar, neste caso, o procedimento correto é sempre prestar atendimento, ou seja, chame uma ambulância, acompanhe a pessoa e se necessário leve até o hospital, neste dia, eu estava fazendo somente o desembarque das excursões, e após a saída dos grupos estaria de folga, porém, fiz a minha parte: acompanhei essa senhora até o pronto atendimento da cidade e pasmem, quando chegamos lá não havia um ortopedista de plantão e não tinha aparelho para fazer raio X, então fomos encaminhados para outro hospital da cidade e chegando lá a situação foi a mesma, sendo que tivemos que retornar para o navio sem atendimento algum.

Quando retornamos, fiz todo o acompanhamento desta senhora, inclusive me ofereci para levá-la até o hospital do navio, porém, ela preferiu ir para a cabine, tomar um remédio pra dor e colocar gelo no tornozelo, eu acompanhei ela até o quarto, pedi ao camareiro que trouxesse gelo, enfim, acho que fiz o que qualquer pessoa faria, não é???

Hoje essa senhora desembarcou e pra minha surpresa ontem ela foi lá no balcão das excursões me agradecer e levar um presente pra mim, ganhei um relógio lindo!!! Depois fiquei sabendo por outros colegas, que na tarde de ontem esta senhora foi a recepção e registrou no questionário de satisfação o meu atendimento, fez uma recomendação aos meus supervisores, inclusive deixou uma carta imensa falando muito bem do meu trabalho, ela falou de mim até para os camareiros!!!

Eu fiquei super feliz, não é pelo presente em si, mas pela atitude que ela teve e pela consideração, tudo bem, esse é o meu trabalho, porém, são raros os momentos em que temos essa valorização de nosso trabalho por parte de um passageiro. Muitas pessoas que vem pra cá passar férias, curtir o navio e não tem a mínima noção de como são as coisas aqui dentro e o quanto trabalhamos, claro, que estamos aqui por vontade própria, mas para quem quer vir, já aviso: passageiro não é fácil!

Então, quando aparece alguém tem uma atitude como a desta senhora é algo que não tem preço, é a satisfação do seu trabalho, é quando você olha pra trás e pensa que todo esforço vale a pena, e que todos os momentos de tristeza ou dificuldade são superados devido às pessoas que você conhece a vida a bordo nem sempre é um mar de rosas como as fotos mostram, mas a gente tenta a cada dia vencer os desafios que essa rotina nos traz e tornar ela cada vez melhor.

Um grande beijo a todos!
Tati Santos.

__________________________________

Complementando a Tati: são inúmeras experiências inesquecíveis, algumas porque foram muito difíceis, mas muitas porque recebemos diversos retornos super legais - e as vezes até presentes como esse.

Parabéns para todos os que se esforçam para dar um atendimento excelente!

Feliz 2012!
Lucas Selbach

__________________________________