13 de maio de 2010

Nova temporada de cruzeiros abre 5,5 mil vagas



Paula Takahashi - Estado de Minas
Publicação: 08/05/2010 08:11 Atualização: 08/05/2010 08:21
Mal terminou a temporada brasileira de cruzeiros e as companhias de recrutamento já estão trabalhando a todo o vapor para selecionar a tripulação que embarcará a partir de outubro. Quatrograndes empresas do ramo abriram 5,5 mil oportunidades de emprego a bordo com salários que podem chegar a US$ 5 mil (cerca de R$ 9,2 mil com o dólar cotado a R$ 1,85) para cargos de gerência. Na temporada 2010/2011, que vai de outubro deste ano a maio do ano que vem, o número de rotas deve ser 30% maior, enquanto a geração de vagas terá um incremento de 15%, ou 600 vagas a mais, segundo a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar).

A expectativa é de que 19 navios atraquem na costa brasileira, sendo quatro deles inéditos, e cumpram um planejamento de pelo menos 392 cruzeiros. Todos deverão respeitar a legislação nacional, que prevê uma tripulação composta por, pelo menos, 25% de trabalhadores locais. Somente na última temporada, quatro mil pessoas foram empregadas nos 18 navios que percorreram o litoral do país. “Este número é praticamente 10 vezes maior quando contamos os empregos gerados em escritórios, agências de viagem, receptivos e nas cidades onde os navios fazem escala”, explica o presidente da Abremar, Ricardo Amaral.

Outra novidade é a abertura de 600 vagas exclusivas para a área de entretenimento nas embarcações da norte-americana Royal Caribbean. A seleção, feita pela Infinity Brazil, já começou e os interessados têm até segunda-feira para se candidatarem. “As vagas são para posições mais elevadas no navio e os aprovados já devem embarcar a partir de julho e agosto”, afirma a diretora-executiva da Infinity, Jerusa Pedrosa. Para fazer juz aos salários, que podem chegar a US$ 3 mil, os candidatos devem preencher uma série de requisitos, a começar pela fluência no inglês e a experiência mínima de dois anos na função pretendida. “De acordo com o cargo, ainda é exigida graduação”, acrescenta Jerusa. Um exemplo é o cargo de recreador de crianças, que exige ensino superior completo em pedagogia, letras ou hotelaria e a função de recreador de esportes, que requer graduação em educação física.

Além da avaliação do currículo, os candidatos ainda passarão por entrevista com representante da Royal Caribbean no Brasil e recrutadores americanos, que estarão no país para entrevistas em junho. A empresa ainda tem outras 1,5 mil chances para atuação em uma das 15 companhias marítimas com as quais trabalha para funções que vão desde a limpeza até massagista.

Currículos


Ainda para a Royal Caribbean, a Sun&Sea oferece 800 oportunidades para cargos com salários entre US$ 600 e US$ 2 mil fixos, sem contar os cargos que têm gorjetas. A empresa recebe currículos o ano todo e a grande vantagem para quem não mora em São Paulo é que a entrevista com o recrutador pode ser feita pela internet, pelo Skype. “A idade mínima para participar é de 21 anos e pessoa deve ter um inglês avançado e tempo de experiência, que varia de cargo para cargo”, afirma Bruno Bianchi, assistente de recrutamento da Sun&Sea. Não são exigidos outros idiomas, mas o conhecimento de mais línguas é diferencial no momento da contratação.

Os aprovados em qualquer uma das seleções poderão trabalhar em qualquer rota do mundo operada pela companhia marítima em um período que vai de seis a 10 meses. Em geral, o embarque é realizado no país de origem da empresa, assim como o desembarque. “A pessoa trabalha no Brasil na temporada nacional e, se o navio for europeu, segue com ele para a temporada europeia. No primeiro contrato, a passagem aérea de ida costuma ser cobrada pela companhia no salário do funcionário. A volta é por conta da empresa”, explica Jerusa.

Fonte: Uai.



Nenhum comentário:

Postar um comentário